Swift

O espetáculo de Tiny Cooper e meu amor por David Levithan

Isso aqui vai ser meio resenha meio carta de amor pro David, porque que escritor maravilhoso! Lá vai...


Me Abrace Mais Forte - A história de Tiny Cooper é um livro escrito como roteiro de musical (nível Broadway), em que um garoto de altura um pouco fora do comum sai do armário e nos introduz a seus ex-namorados, um deles sendo Will Grayson, protagonista de outro livro do Levithan.
No início é meio difícil de se adequar ao modo que o livro foi feito, mas depois a leitura vai ficando leve e flui muito bem. Eu, por exemplo, li a obra em menos de três horas (é o poder do David em mim).


 Tiny é gay, mas tipo, beeeem gay. Logo no início, uma das primeira músicas se chama "Ah! Que Bebê Grande e Gay!" e é cantada pela multidão logo após o nascimento do personagem. Desde que sua babá (que canta histórias sobre todas suas ex-namoradas) lhe explicou sobre orientações sexuais, Tiny sabe o que é.
A trama é dividida em atos e cenas, o primeiro ato corre em cima da história de Tiny crescendo, se descobrindo e saindo do armário, o segundo já começa com os desejos do garoto em rapazes da escola, dos quais dezoito teve ao menos um lance. No desenrolar do ato ele conta sua história com cada um, incluindo o motivo do término, uns mais idiotas que os outros, até que chega a vez do 18°, Will Grayson (sim, o protagonista de Will & Will), que me fez shippar os dois em um nível elevadíssimo de shipper, e que quebrou meu coração quando conta do fim da relação.


 ~Eu comprei o livro em uma promoção relâmpago da Amazon e junto dele aproveitei pra levar outros três (chances de um book haul, fiquem de olho)~

Meu primeiro livro do David Levithan foi Todo Dia que, com toda certeza, é um de meus favoritos atuais. Depois dele eu li Will & Will, Garoto Encontra Garoto e agora Me abrace Mais Forte. Posso afirmar de todo coração que ele é meu escritor favorito atualmente (cof perdeu o cargo Lemony Snicket cof cof).
Todos os livros citados acima tem ao menos um personagem principal (ou algum momento em que o personagem principal é) gay, e isso é super marcante para vários adolescentes, ajuda a se entender e ainda combate o preconceito que essa geração carrega. Um exemplo? Uma colega minha ganhou W&W de outra amiga, mas sua mãe pediu pra ela trocar o livro por ter trama homoafetiva.
Por casos como esse eu acredito que a literatura retratar isso como normal é importante, e o David tem tido um forte papel levando isso para as estantes de young adult de todas livrarias. Carregando um romance que não envolve só o homem e a mulher. Mostrando a existência de homossexuais na adolescência. Levando os filhos a questionarem os pais qual o problema de ler algo que contradiz a "família tradicional".

Quote favorita:

Ficha: Autor: David Levithan
Nome original: Hold me Closer
Ano de publicação: 2015
Editora: Galera Record
Classificação:


Leia Também

1 comentários

  1. Olá, olá!
    Dando uma passadinha rapidinha aqui só para avisar que te indiquei ao Prêmio Dardos, uma tag super bacana sobre blogs criativos. Só clicar no nome do meu blog que vai direto pra postagem, tá?
    Desculpa a pressa T ~ T prometo que logo voltarei com mais calma aqui!

    Beijos,
    Elfo Livre

    ResponderExcluir