Swift

Esse momento é da Oprah

Gente, eu evitei, viu? Ai, como eu evitei querer exaltar mulheres fortes todo dia aqui no blog desde a repercussão do post da Kesha, que - only surprise reactions allowed - é o mais lido até hoje.
Depois do Golden Globe (07/12), decidi me jogar de novo e falar sobre como Oprah Winfrey é um dos meus grandes ícones.


Criança negra, norte-americana, de criação protestante e background de muito abuso e preconceito, seu nome foi erro de soletração e ela veio de uma gravidez não proposital durante a adolescência dos pais, que, à época, não tinham um namoro sério e acabaram por depositar a criança aos cuidados de sua avó materna, residente da zona rural do estado do Mississipi, onde se aproximou muito da igreja e, com apenas três anos de idade, aprendeu a ler.
Dos seis aos treze anos morou com a mãe, em Winsconsin, onde, em constante contato com tios e primos, foi estuprada diversas vezes - com relatos muito assustadores de um evento específico aos seus nove anos, contado numa entrevista com o David Letterman. Ela foi aceita com bolsa em um colégio secundário super respeitado e fugiu de casa atrás da oportunidade, passando a morar com uma amiga. Nesse tempo se envolveu em seu primeiro namoro, engravidou, foi abandonada, viu seu filho morrer pouco tempo após o parto e decidiu que ser mãe não era algo pra ela. Voltando ao ambiente da família, Oprah de dezessete anos foi morar com o pai, no Tennessee, onde descobriu seu talento com as mídias e conseguiu seus primeiros empregos na área, além de uma bolsa de estudos na universidade local para se graduar em comunicação televisiva.

Imagem relacionada

A biografia de pouco importa quando colocamos no papel o patrimônio da apresentadora, avaliado em US$3,1 bilhões, e tudo que ela já conquistou. Todavia...
A análise ocorre, mas de maneira diferente! Considerando toda essa trajetória!
Você entende o que é pegar uma guria afrodescendente da zona rural, ter ela estudando, passando por perrengues e, então, a jogarmos em uma realidade de celebridade, de ser das mídias, e ela chegar onde chegou? Você entende como isso é um caso em um milhão?


https://www.terra.com.br/noticias/mundo/estados-unidos/eua-negros-vivem-melhor-hoje-mas-desigualdades-persistem,ddb8038fbb40b310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html
http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2014/08/140817_desiguladade_eua

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2014/08/140817_desiguladade_eua
www.camara.gov.br/sileg/integras/105602.doc

http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2014/08/140817_desiguladade_eua

Foi batalha atrás de batalha. Ela saiu daí, de uma realidade acabada de ferrada que a machucou e hoje machuca mais meninas, pra a posição de única bilionária afrodescendente. Tem propriedades por todo o país, uma residência em Antígua, um canal televisivo e um projeto de filantropia enorme na África do Sul.

Resultado de imagem para oprah winfrey leadership academy
Inauguração da Oprah Winfrey Leadership Academy for Girls, em 2007.

Antes de ontem, Oprah ganhou o prêmio Cecil B. DeMille e, em seu discurso, lembrou dos casos de Recy Taylor - raptada, estuprada, ameaçada e que, recentemente, faleceu sem ver a justiça ser aplicada em seu caso - e de Rosa Parks - militante estadunidense, falecida em 2005 -, comparando-os com a realidade de hoje em que, depois de tantos escândalos de assédio em Hollywood, as mulheres estão unidas para se opor e garantir que isso deixe de acontecer.

Resultado de imagem para gif oprah


Observações a serem feitas antes do final do post: eu sou um homem, logo tenho que deixar claro que esse não é meu lugar de fala, que não quero tomar uma luta dessas pra mim. A minha classe média permitiu que, durante a infância, eu visse Drake&Josh na TV paga e tivesse contato forte com esse mulherão, que idolatro desde então. Não tô aqui pra falar que senti as dores e que entendo 100% tudo isso. Acho legal só exaltar mesmo quem ela é apesar de tudo que passou. É isto.


Acho que depois desse post podemos voltar a programação normal de livros e séries, gente! Tava só marcando 2018 com estilo aqui.
Até a próxima!

Leia Também

1 comentários