Swift

Como economizar?

Ei, pessoal!
Quanto tempo, hein? Adiantando, faço aqui umas atualizações breves sobre o que tá pegando comigo e com o site. Recentemente passei por um processo seletivo e me agraciaram com uma super bolsa para estudar no Canadá. Desde então, minha vida tem sido exclusivamente uma corrida pra renovar passaporte, emitir o visto, etc. Peço mil perdões e garanto que, com o cair das folhas, venho contar pra vocês depois sobre como tudo isso tem sido.
Já entrando na temática do post, todos sabem que viajar é caro, né? Se manter em outra cidade - ou país - então, nem o diga. Segue o fio aqui que vou tá contando como sobrevivi aos últimos anos que morei sem meus pais e como tenho me preparado pra embarcar numa aventura no exterior agora!



1. Priorize pequenos produtores e comerciantes!

Pensei em dar dicas não tão usuais, como "tenha um cofrinho" ou "use NuBank", então, pra começar certinho: vocês conhecem a feirinha de orgânicos da sua região? É sério, esse não é só um papo de Antônio, o anti-capitalista contrário à concentração fundiária. As feiras - que contam, majoritariamente com produções de pequenos agricultores que vendem apenas o excesso do usado para sua subsistência - são comuns em cidades grandes, como BH, que conta com inúmeras opções. No caso de hortaliças e leguminosas, é comprovado por diversas fontes - inclusive o Greenpeace - que a qualidade alimentícia é muito maior, por serem produtos de uma agricultura que foge dos padrões de agrotóxicos. 
Para além da comida, é possível encontrar comerciantes locais de roupas, acessórios, móveis, e outros. Tente lembrar que você nunca está limitado a apenas uma opção, principalmente se essa for um grande supermercado de rede ;)
E um PS importante: quando se trata de artes, essa dica se torna regra. Sempre tem como dar aquela valorizada no artesão local, principalmente se ele é novato! Minha recomendação para ilustrações é o Mundo Ilustrado da Mari, que tem preços variantes entre dez e cinquenta reais em suas obras lindas.


2. Compre fora da estação! 

Essa dica vale muito pra - no caso de quem me acompanha - se importa com a aparência, mas não exclusivamente.
Ilustrando o ponto que quero chegar: é muito difícil adquirir uma peça de roupa da coleção de inverno quando já se está no inverno, concordam? Esperem a hype da peça acabar e procurem por ela em outros pontos de venda. Nesses casos, os outlets ajudam muito. 
Indo pro Canadá no verão do hemisfério norte, tem sido muito útil fazer as compras de casacos e agasalhos mais pesados por agora, a economia realmente faz a diferença. 
E mais: isso não se limita a roupas! Livros, por exemplo, são artigos que passam por um processo de gradativo barateamento muito rápido. E, convenhamos, se você está com tanta pressa para ler alguma obra recém lançada, você acha um e-book muito mais em conta!

3. Procure os usados!
Agora, talvez, não fuja tanto do comum. Nem há muito como me prolongar sobre a importância do 3Rs da ecologia e a relação desses com a existência de brechós, né? 
Muitos papos ecologistas são permeados pelos preâmbulos dos 3Rs. Esses são: reduza, recicle, reuse. Em uma ponte, se monta a defesa das compras feitas em bazares de peças usadas. No Instagram você acha diversas opções e, muito provavelmente, há um bem perto de você. Adentrando bem no tópico, ficam aqui umas recomendações minhas, úteis para quem é de Belo Horizonte e região: @cave_garimpo e @iesbrecho . E, pra quem curte essas ideias da moda sustentável e de uma indústria mais consciente, recomendo o insta @modefica, que sempre traz uma nova percepção ou ideia sobre o assunto - e além desse também.

Imagem relacionada

4. Use cupons do Cupom Válido!
Sempre fui um ávido comprador na internet - sair de casa pra quê? - e, nessas, tudo pode parecer meio suspeito. Alguns descontos, por exemplo, em datas comemorativas, já são golpes batidos.
Estando sempre à espreita por aqui, descobri sites que oferecem um série de cupons de desconto gratuitamente. Entre eles, o meu favorito é o Cupom Válido, que, inclusive, consta em uma lista de indicações da revista Exame para descontos. O abatido pode variar entre 0,5% e 90% do valor total do produto, e o site tem cupons até para as gigantes, como Submarino, Netshoes e Carrefour.

Resultado de imagem para gif dinheiro

Espero que essa lista seja útil pra vocês como tem, historicamente, sido para mim! 

Até a próxima,
Antônio

Leia Também

0 comentários